quarta-feira, 23 de março de 2011

Insónias *



" Acordo de noite subitamente.
E o meu relógio ocupa a noite toda.
Não sinto a Natureza lá fora,
O meu quarto é uma coisa escura com paredes vagamente brancas.
Lá fora há um sossego como se nada existisse.
Só o relógio prossegue o seu ruído.
E esta pequena coisa de engrenagens que está em cima da minha mesa
Abafa toda a existência da terra e do céu...
Quase que me perco a pensar o que isto significa,
Mas estaco, e sinto-me sorrir na noite com os cantos da boca,
Porque a única coisa que o meu relógio simboliza ou significa
É a curiosa sensação de encher a noite enorme
Com a sua pequenez... "

Fernando Pessoa *

8 comentários:

...Ju... disse...

boa escolha de poema! ;)

Blue star disse...

Muito boa escolha =)
* * *

Néua disse...

Adoro fernando pessoa...nunca pára de me surpreender a cada vez que descubro algo novo :)

Ritinha disse...

Adorei. Muito lindo :D

Bé* disse...

Esconde os relógios, e esquece o tempo!;)

Rita disse...

espectacular :D

Bloguótico disse...

Pessoa sabe o que diz! Felizmente, tenho dormido que nem um anjinho, ultimamente! :p

mademoiselle joanne disse...

eu sei o que são insónias e não desejo a ninguém =X